Metas em TI: aprenda a cuidar do curto, médio e longo prazo

Você sabia que estabelecer metas em TI pode causar impactos positivos nos seus resultados?

As metas em TI ajudam a direcionar, motivar e conduzir sua equipe!

Como gestor, você já deve ter ouvido muito sobre a importância do estabelecimento de metas em TI. Mas por que isso é tão importante, e mais: como saber se você está estabelecendo metas adequadas?

Esse é um ponto que causa muitas dúvidas entre gestores e, dependendo da situação, pode até mesmo causar atrito com sua equipe.

Quer mais dicas para ser o melhor gerente de TI que você pode? Dê uma olhada também nesse outro post que preparamos!

A seguir, você encontra tudo o que você precisa saber sobre as metas de TI. Aprenda o melhor jeito de definir quais são as metas da sua equipe e entenda os benefícios desse método! É só continuar lendo e descobrir: 

Por que estabelecer metas?

Sem orientação e planejamento, é muito difícil alcançar qualquer objetivo. Isso é especialmente verdade quando o objetivo em questão exige a coordenação e colaboração entre uma equipe ou mais.

Estabelecer metas é como dividir um grande objetivo em pequenas partes, mais fáceis de atingir e entender. Dessa forma, sua equipe sabe o que precisa alcançar, e em quanto tempo.

Metas podem ajudar também na motivação dos colaboradores: sempre que uma é alcançada, todos comemoram e sentem-se muito bem.

Além disso, elas tornam a sua rotina como gestor ou gerente muito mais prática. Com as metas, é mais fácil avaliar o desempenho da equipe, identificar problemas e aplicar soluções!

O que pode dar errado ao definir as metas?

Apesar de metas sempre serem ótimas para todos os objetivos em uma empresa, é preciso tomar alguns cuidados ao defini-las. Veja alguns problemas que podem acontecer e quais são suas consequências:

  • Metas vagas demais: a ideia de contar com metas é direcionar e orientar sua equipe. Não é possível fazer isso com metas muito abrangentes ou que não dividem o objetivo em tarefas de curto, médio e longo prazo.
  • Metas que não são mensuráveis: ter metas como “atender melhor” ou “melhorar a qualidade do código” pode ser uma furada. Afinal, elas são subjetivas. Como você – ou sua equipe – saberá quando elas foram atingidas?
  • Metas pouco realistas ou ambiciosas demais: as metas motivam muito as equipes. Isso é, quando é possível alcançá-las. Ao estipular metas que não são realistas, o efeito é o contrário: sua equipe se sentirá desvalorizada, sobrecarregada e frustrada.
  • Metas que acarretam em punições quando não são atingidas: a ideia das metas não é fazer os colaboradores trabalharem com medo. Prefira recompensar metas atingidas, ao oposto de punir as que não foram bem sucedidas.
  • Metas que não contribuem para o objetivo: para que sejam realmente úteis, as metas precisam contribuir para um objetivo final.
  • Metas que não possuem cronograma: uma meta sem cronograma não existe. Elas sempre devem envolver um período de tempo realista para sua realização!

Metas de TI SMART

Agora, você já sabe como uma meta não pode ser! Mas como definir metas em TI que não tenham nenhum desses problemas?

É simples: você pode utilizar a metodologia SMART. Trata-se de um acrônimo em inglês: specific, measurable, achievable, relevant e time-bound. Com essa ferramenta, você pode saber se a meta que tem em mente está adequada às características mais importantes! Veja:

S: Specific (Específica)

Uma meta específica é aquela que representa uma tarefa que todos podem, imediatamente, reconhecer. Confira esses exemplos:

  • Trabalhar mais rápido (errado) -> Finalizar o atendimento de pelo menos cinco tickets por período.
  • Melhorar o código (errado) -> Corrigir ao menos 75% dos bugs reportados em cada sprint.
  • Escrever a documentação do código (errado) -> Criar três tópicos da documentação por dia.

Veja que, embora o objetivo final das duas versões seja o mesmo, a segunda estabelece métricas e diz ao colaborador como atingir aquele marco. E voltando ao SMART…

M: Measurable (Mensurável)

Para que uma meta seja eficiente, é preciso que você e outros gestores e gerentes possam medir seu progresso com facilidade.

Nos mesmo exemplos que utilizamos acima, você pode identificar como a meta mais específica também é mais mensurável. Veja essas duas perguntas:

  • Você trabalhou mais rápido hoje?
  • Você finalizou ao menos cinco tickets hoje?

A segunda possui respostas objetivas e simples, que podem ser confirmadas. A primeira depende da sua visão de trabalho rápido e da visão do colaborador, que podem ser distintas.

A: Achievable (Alcançável)

Não existe nada pior para a motivação da sua equipe do que metas que não podem ser alcançadas. Principalmente quando não cumpri-las acarreta em punição. Esse tipo de prática pode aumentar muito a rotatividade na sua empresa e até causar problemas legais.

Um boa meta é desafiadora, porém alcançável. Dessa forma, os colaboradores se sentem recompensados e eufóricos quando conseguem. Para definir as metas em TI, então, você deve conhecer sua equipe e analisar com cuidado o desempenho atual e potencial dela.

R: Relevant ( Relevante)

Cumprir metas parece vazio e desanimador se elas não contribuem para o desenvolvimento profissional dos seus colaboradores ou para os objetivos da empresa. Por isso, metas que não são relevantes devem ser dispensadas.

Dessa forma, a equipe se concentra naquilo que realmente importa. 

T: Time-bound (Temporizável)

Para que as metas cumpram seu papel, elas devem estar ligadas a um cronograma. Afinal, não é possível criar tarefas desafiadoras sem um prazo.

O cronograma também te ajuda a medir o desempenho da equipe, adequar as metas posteriores e até mesmo a resolver problemas pontuais.

Conclusão

Estabelecer metas em TI exige planejamento e estratégia. Uma meta de qualidade, como você aprendeu, é SMART:

  1. Específica;
  2. Mensurável;
  3. Alcançável;
  4. Relevante e
  5. Temporizável.

Traga essa prática para sua empresa e veja a motivação e desempenho da sua equipe potencializados!

Quer aprender mais sobre técnicas de gestão de TI que farão sua carreira decolar? Confira esses outros artigos que preparamos para você:

E você, já utiliza o método SMART para definir as metas em TI? Como você acha que essa ferramenta pode elevar o potencial da sua equipe? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários e não esqueça de perguntar se ficou com alguma dúvida!

guia com dicas de melhoria em telefonia corporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *